Category Archives: Notícias

A Morte do Incentivo Federal para a Produções de Cinema nos EUA no Governo Trump

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2016. Em novo artigo no site “Revista de Cinema,” Steve Solot, diretor executivo da REBRAFIC, comenta o impacto das novas diretrizes políticas do EUA sobre a produção audiovisual.

A “Seção 181”, único incentivo federal dos EUA para promover a produção de conteúdo audiovisual, não deve ser renovada pelo congresso após a posse do novo presidente Trump.

Enquanto isso, no estado de Califórnia, as portas estão abertas para produtores brasileiros fazerem contatos para coproduções e serviços de produção e aproveitarem os incentivos para cinema e TV através dos vários acordos existentes.

Confira o artigo na íntegra clicando aqui.

Artigo de Steve Solot aborda a importância da capacitação das Film Commissions

Rio de Janeiro, 14 de dezembro de 2016. Foi publicado ontem, 13 de dezembro, no site Revista de Cinema, o novo artigo de Steve Solot, diretor executivo da REBRAFIC – Rede Brasileira de Film Commissions e presidente da Rio Film Commission. O artigo “A verdadeira importância da capacitação das Film Commissions” comenta a ampliação do número de escritórios de apoio a produções audiovisuais no Brasil e a carência de programas de capacitação das film commissions.

No artigo, é destacado o esforço da REBRAFIC em corrigir a falta de capacitação de gestores das film commissions. Entre os objetivos principais da REBRAFIC estão a garantia de um padrão mínimo de qualidade no atendimento aos produtores nacionais e internacionais e a promoção o Brasil e todas as suas regiões como destinos para filmagens de conteúdo audiovisual nacional e internacional.

Para acessar o artigo na íntegra, visite o site Revista de Cinema.

REBRAFIC participa do II Encontro de Turismo Criativo DF

Brasília, 18 de novembro de 2016. Nesta sexta-feira, o diretor executivo da REBRAFIC – Rede Brasileira de Film Commissions, Steve Solot, participou do II Encontro de Turismo Criativo, em Brasília. O evento, promovido pelo SEBRAE, foi realizado no Centro Cultural Banco do Brasil.

O painel “Brasília Cinematográfica – A Cidade no Mundo” debateu a participação das indústrias criativa e de turismo na construção de condições que tornem a cidade de Brasília uma referência para set de locações de filmes nacionais e internacionais. Uma das idéias para atrair produtores, cineastas e atores do Brasil e do mundo para gravarem na capital é fazer parcerias com a rede hoteleira e desenvolver ações com que simplifiquem a vida de quem trabalha no setor audiovisual.

O debate contou com a participação de Ana Cristina Costa e Silva (Dharma Filmes), Ana Cristina Viana (Secretaria Adjunta de Turismo), Sérgio Fidalgo (Secretaria de Cultura DF), Fernando Toledo (produtor) e Marcus Leigocki Jr (cineasta), além de Steve Solot, que abordou os objetivos, operações, desafios e benefícios econômicos das film commissions.

 

Steve Solot abordou os objetivos, operações, desafios e benefícios econômicos das film commissions.

Câmara de Comércio Brasil-Canadá e REBRAFIC anunciam novo acordo

Toronto e Rio de Janeiro. Em 12 de setembro, Frederico Marques, Chairman e diretor da Câmara de Comércio Brasil-Canadá e, Steve Solot, diretor executivo da Rede Brasileira de Film Commissions- REBRAFIC e Presidente da Rio Film Commission, anunciaram um Memorando de Entendimento para fomentar as relações bilaterais no setor audiovisual, através da promoção de parcerias e cooperação entre produtores e realizadores brasileiros e canadenses, bem como para incentivar filmagens em locações brasileiras, com o apoio da rede de film commissions do país. O novo acordo também servirá como uma porta de entrada para as 26 film commissions da REBRAFIC quando estiverem à procura de parceiros de negócios e objetivarem oferecer seus serviços e locações para produtoras no Canadá.

O anúncio foi feito durante o 1º Seminário sobre Audiovisual Brasil-Canadá, organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá, que abordou temas como “O marco regulatório da indústria audiovisual brasileira e oportunidades de coprodução” e “Estudos de casos de parcerias entre Canadá e Brasil para Cinema e Televisão”, com palestrantes de ambos os países.

A Câmara de Comércio Brasil Califórnia (BCCC) é uma instituição sem fins lucrativos, e a única associação brasileira de comércio em Los Angeles. A missão da BCCC é promover relações comerciais e de negócios entre as instituições brasileiras localizadas no estado da Califórnia e as empresas americanas interessadas em fazer negócios no Brasil. A BCCC representa os interesses de centenas de empresas na Califórnia e Brasil, incluindo pequenas, médias e grandes empresas, negócios de setores industriais múltiplos, e um crescente número de empresas associadas.

Realizado no escritório de advocacia McCarthy Tetrault, o evento foi aberto pela Embaixadora Ana Lelia Beninca Beltrame, Cônsul Geral do Brasil em Toronto, e contou com participações de Karen Thorne-Stone, Presidente e CEO da Ontario Media Development Corporation, Stephane Cardin, Vice-Presidente da Canada Media Fund, Niv Fichman, produtor canadense de “Zoom” e “Ensaio Sobre a Cegueira”, Roxane Girard, Diretora de Coprodução da Telefilm Canada, entre outros.

O seminário foi uma realização do BCCC, da RioFilme, da REBRAFIC, da Rio Film Commission, do escritório Cesnik, Salinas & Quintino, da Ontario Media Development Corporation e do Consulado Geral do Brasil em Toronto.

Carolina Albernaz_Kelly Payne_Amb. Ana Lelia Beltrame _Niv Fichman_Marcelo Sarkis_Steve Solot_Stephane Cardin_Roxane Girard

Da esquerda para a direita: Carolina Albernaz, Kelly Payne, Ana Lelia Beltrame, Niv Fichman, Marcelo Sarkis, Steve Solot, Stephane Cardin e Roxane-Girard

 

Frederico Marques e Steve Solot

Frederico Marques e Steve Solot assinam o Memorando de Entendimento.

LATC anuncia um novo e ampliado programa de cinco dias de reuniões com importantes executivos e organizações de Hollywood para profissionais da indústria de cinema global

Rio de Janeiro e Los Angeles, 20 de junho de 2016. Após o enorme sucesso dos programas anteriores em Los Angeles, com participantes de todo o mundo, o Latin American Training Center-LATC tem o prazer de anunciar um novo e atualizado programa entre os dias 1 e 6 de novembro de 2016. Uma verdadeira iniciativa de diversidade global, o programa vai oferecer aos profissionais do entretenimento de todo o mundo várias oportunidades para apresentar projetos para produtores independentes em Los Angeles e incluirá uma credencial oficial de acesso a um dia do American Film Market, o mercado audiovisual mais prestigioso do mundo.

Elaborado para profissionais internacionais da indústria de cinema e televisão, o LATC Global Film and Television Program oferece a oportunidade de explorar, entender e acessar o enorme potencial do mercado de entretenimento global e dos EUA. É um programa de 40 horas, em tempo integral, aberto a cineastas, gerentes de mídia e entretenimento, advogados, professores, executivos e funcionários governamentais de todo o mundo. Os profissionais estão livres para participar com ou sem projetos.

O programa é organizado pelo Latin American Training Center-LATC com o apoio do Independent Film & Television Alliance-IFTA, a associação comercial para a indústria independente de cinema e televisão em todo o mundo.

Para mais informações, incluindo custos, requisitos e o formulário de inscrição, por favor acesse: LATC Global Film and Television Program in Los Angeles

REBRAFIC assina acordos com Nova Zelândia e África do Sul em Cannes

Cannes, 15 de maio. Neste domingo (15), no âmbito do Marché du Film do Festival de Cannes, foram realizadas duas cerimônias de assinatura de Memorando de Entendimento, envolvendo a REBRAFIC – Rede Brasileira de Film Commissions.

Às 11 horas, Steve Solot, diretor executivo da REBRAFIC, e Sandy Gildea, diretora executiva da SPADA – Associação de Produtores da Nova Zelândia – (Screen Production and Development Association of New Zealand) representaram suas entidades e assinaram o documento no estande do Cinema do Brasil.

IMG_0659Da esquerda para a direita: Dave Gibson (CEO, New Zealand Fim Commission), Mariana Ribas (presidente da RioFilme), Steve Solot (diretor executivo da REBRAFIC), Ana Leticia Fialho (Cinema do Brasil), Sandy Gildea (diretora executiva da entidade SPADA-  Screen Producers New Zealand), Manoel Rangel (president da Ancine), Alessandra Cabral(FIRJAN), Catherine Fitzgerald (produtora membro da SPADA), Silvia Rabello (presidente do SICAV) e
Victoria Spackman (CEO, Gibson Group, Nova Zelândia)

O pavilhão da África do Sul recebeu às 14h30 a cerimônia de assinatura do Memorando entre a REBRAFIC, novamente representada por seu diretor executivo, e a NFVF – National Film and Video Foundation, representada por Zama Mkosi, CEO da entidade.

IMG_6029 Sra. Ms. Zama Mkosi, CEO da entidade National Film and Video Foundation (África do Sul) e  Steve Solot, diretor executivo da REBRAFIC.

As duas entidades estrangeiras concordaram em assinar Memorandos de Entendimento (“MOU”) para gerar oportunidades para conectar as produtoras dos dois países com as 26 film commissions que formam parte da REBRAFIC.

As disposições específicas dos acordos incluem apoiar as negociações bilaterais com o Brasil já iniciadas para tratados formais de coprodução, e a identificação de locais no Brasil para produção de conteúdo audiovisual, bem como gerar nova atividade econômica em seus respectivos países.

REBRAFIC assina memorando de entendimento com PACT - Associação Britânica de Produtores de Cinema e Televisão

Rio de Janeiro, 14 de março de 2016. Ocorreu na última quinta-feira, 10, às 19h, a cerimônia de assinatura do memorando de entendimento celebrado entre o PACT – Associação Britânica de Produtores de Cinema e Televisão e a REBRAFIC – Rede Brasileira de Film Commissions, com a presença de Jonathan Dunn, Cônsul-Geral do Reino Unido no Rio de Janeiro. As entidades foram representadas por Dawn McCarthy-Simpson, diretora para Desenvolvimento Internacional do PACT, e Steve Solot, Diretor Executivo da REBRAFIC.

O documento, que prevê a promoção coprodução de conteúdo audiovisual e filmagens em locações no Brasil por produtores do Reino Unido, foi firmado no âmbito do Rio Content Market, uma das maiores feiras de audiovisual e negócios do mundo. Organizada pela Associação Brasileira de Produtores Independentes de TV (ABPITV), a feira acontece todos os anos no Rio de Janeiro com mais de 3000 participantes e oferece sessões de “pitching” de projetos, palestras, conferências e encontros.

O objetivo do memorando é criar um espaço para o desenvolvimento de parcerias colaborativas entre o PACT e a REBRAFIC, para mútuo benefício e o crescimento da indústria. O novo acordo vai permitir que os membros da REBRAFIC procurem parceiros e ofereçam seus serviços e locações para as produtoras no Reino Unido. Além disso, a aproximação entre os dois países vai encorajar filmagens no Brasil, com o suporte de uma rede de 26 comissões fílmicas em 14 estados e no Distrito Federal.

REBRAFIC e PACT

Da  esquerda para a direita: Jonathan Dunn (Cônsul-Geral do Reino Unido no Rio de Janeiro), Dawn McCarthy-Simpson (diretora para Desenvolvimento Internacional do PACT), Steve Solot (diretor executivo da REBRAFIC), Simone Ricci (gerente de industrias criativas e representante do consulado do Reino Unido de São Paulo) e
Marco Altberg (presidente da ABPITV).

IMG_5312 IMG_5335

 

 

Diretor Executivo da REBRAFIC participa do Workshop de Film Commissions, no Festival Ventana Sur (Argentina)

Representantes do INCAA Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales (Argentina) e da Red Latinoamericana de Film Commissions (Latin American Film Commission Network-LAFCN) se reunirão, no âmbito do Festival Ventana Sur, na Argentina, para a realização do Workshop de Film Commissions. Organizado pelo LATC – Latin American Training Center (Centro Latino Americano de Treinamento e Assessoria Audiovisual), o evento conta com a participação de Steve Solot, Diretor Executivo da REBRAFIC – Rede Brasileira de Film Commissions.

O Workshop oferece orientação técnica às autoridades, aos funcionários públicos e ao público em geral sobre os objetivos, atividades, benefícios e diretrizes jurídicas das film commissions, tanto para aquelas já estabelecidas, como para aquelas em vias de formação.

O INCAA é operado através do Ministerio de Cultura de la Nación Argentina com a função de fomentar e regular a atividade cinematográfica em todo territorio argentino e no exterior, quando concernente à cinematografia nacional.

A Red Latinoamericana de Film Commissions é composta por film commissions de países de toda a América Latina. Entre seus objetivos, estão apoiar a realização de filmagens, assim como fortalecer a capacidade técnica dos gestores das film commissions, de forma a projetar suas locações como destinos privilegiados para a produção de conteúdo audiovisual.

O LATC – Latin American Training Center (LATC) é uma empresa de treinamento e de consultoria audiovisual regional que oferece serviços consultoria para projetos audiovisuais e Film Commissions. O LATC está afiliado a: CILECT – Centre International de Liaison des Ecoles de Cinéma et de Télévision (Bruxelas), IFTA – Independent Film & Television Alliance (Los Angeles), IFP – Independent Filmmaker Project (Nova York), NALIP – National Association of Latino Independent Producers (Los Angeles), The Incentives Office (Los Angeles), EGEDA – Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais (Madri), o escritório Cowan, Debaets, Abrahams & Sheppard – CDAS (Nova York) e o AFC – Americas Film Conservancy.

O workshop será realizado no dia 1º de dezembro, no Producers Network Lounge, (UCA, Puerto Madero, Av. Alicia Moreau de Justo 1600), em Buenos Aires. As inscrições são gratuitas através do site http://www.latamtrainingcenter.com/?p=5114&lang=es.

Steve Solot's new article explains how Brazil can compete successfully in the international production incentive scenario

The website Cultura e Mercado, dedicated to debate the cultural activity in Brazil, published on October the 16th Steve Solot’s new article, “Zero” on the International Incentive Scoreboard”. Steve Solot is the Brazilian Film Commission Network – REBRAFIC  Executive Director of and Rio Film Commission President. You can check the english version of the article below:

 

“Zero” on the International Incentive Scoreboard

A Film Commission (FC), the internationally-recognized denomination for an audiovisual production support office, offers aid ranging from logistical support to facilitation of permits for local filming of all types of audiovisual content.  The principal objectives of a film commission, beyond the efficient support provided to producers, include the promotion of the city or region as a privileged destination for shooting.

There are numerous reasons for creation of a FC, including the promotion of local tourism, culture and the visibility of a region, as well as political interests. However, in Brazil, as in the majority of countries, the principal motivation continues to be economic development and job creation in the jurisdiction.

The economic benefits generated by on-location filming, supported by FC’s, are extremely attractive. In the US, for example, according to data of the Motion Picture Association of America (MPAA), the on-location shooting of a major studio feature film generates approximately $200,000 per day.  It is precisely such benefits that influenced the decisions for shooting “Lord of the Rings” in New Zealand, “Game of Thrones” in Spain, Braveheart” in Scotland and Ireland, “Evita” in Hungary, “007 Skyfall” in Istanbul, among others.

However, a Hollywood Studio film is not necessary in order to realize the benefits of location filming.  The increase in production of all formats of audiovisual content in Brazil, and especially independent TV production, as a function of the recent law No. 12.485/11 (Pay TV Law), has stimulated a “boom” in filming throughout Brazil, which has contributed to economic development and job creation.

It is no surprise that there is a lively competition among countries and film commissions all over the world to offer locations, infrastructure, support and, even more specifically,  a broad range of tax credits, subsidies and rebates to lower production costs of films TV series and commercials. Using economic impact studies, these countries have demonstrated that the economic resources applied to these incentives are multiplied two and even three times over when returned to the public coffers.

Incentives vary widely according to the type of project, and include support for post-production, special effects, digital production, games, TV and animation.  These benefits are so sought after that every week, film industry trade publications like “Variety” and “Hollywood Reporter” provide updates on the rivalries.

In the US, almost every state offers some kind of film production incentive, but currently the two states considered to be the most attractive are Georgia and Louisiana, which offer 20% and 30% production tax credits respectively, and have good reputations for administering their incentives.

The international global scenario is crowded with countries seeking to win the competition for best production incentives.  The newest player, according to “Variety,” is Thailand, which, despite its military regime, is preparing to enter the race offering a 15% rebate for foreign productions’ local expenditures, plus an additional 10% rebate if the film projects a positive image of the country.  The Ministry of Sports and Tourism estimates that the incentive could generate up to U$57 million per year.  Other notable rivals listed on the global incentive scoreboard are Holland, Hungary, Abu Dhabi, New Zealand, France, Italy and Canada, in addition to the Latin neighbors Colombia, Mexico, Panama, Dominican Republic and Puerto Rico.  Unfortunately, Brazil has not yet entered the world ranking of countries offering foreign production incentives.

The most impressive example of the importance of production incentives in recent filming decisions is the new Chilean film “Los 33,” the survival drama starring Antonio Banderas and Rodrigo Santoro, about the 33 minors trapped in a copper mine for two months.  Unfortunately for Chile, which dreamed of the global visibility that the film would generate for the country, “Los 33” was the first film project to benefit from the international production incentive of the Colombia Film Commission, which offers a 40% rebate for production services, plus 20% for logistic services, such as transportation and catering.

In Brazil, the Film Commission fever continues to spread.  In 2008, there were 19 film commissions “engaged in efforts to attract international audiovisual productions and to position the country as a competitive provider of locations in the global entertainment market.”  At present, according to the Brazilian Film Commission Network – REBRAFIC www.rebrafic.net, there are 26 film commissions spread all around the country, including 10 formally established and sixteen in development.

Who are the beneficiaries of on-location filming activities?    In addition to the economic impact and job creation in the region, the primary, direct beneficiaries are the audiovisual content producers. For that reason, the principal associations of content producers are represented on the REBRAFIC Advisory Board: Brazilian Association of Independent TV Producers – ABPITV, Interstate Audiovisual Industry Union – SICAV, São Paulo State Audiovisual Industry Union – SIAESP, Brazilian Association of Audiovisual Works Producers – APRO, Cinema Foundation of Rio Grande do Sul-Fundacine and Cinema do Brasil.

The main objectives of REBRAFIC are to ensure a standardized, high level of support for national and international producers, promote all regions of Brazil as premier locations for national and international productions, and organize and make available information on film commissions and filming locations throughout the country.

REBRAFIC will be the driving force behind film commissions in Brazil, which serve as engines of economic development in their regions, and will work to catalyze the campaign to create incentives for the attraction of international films to Brazil, with the objective of ensuring Brazil’s place as a player in the global audiovisual scene (and scoreboard).

Novo artigo de Steve Solot analisa a falta de incentivo às produções estrangeiras no Brasil

No último dia 16, o site Cultura e Mercado, dedicado ao debate da atividade cultural no Brasil , publicou o mais novo artigo de Steve Solot, diretor executivo da Rede Brasileira de Film Commissions (REBRAFIC) e presidente da Rio Film Commission.

O artigo “Zero no placar de incentivo às filmagens” reitera o papel essencial das film commissions (FC), escritórios de apoio à produção audiovisual, que oferecem serviços de apoio logístico e facilitação de autorizações de filmagem de todo tipo de conteúdo audiovisual, na promoção da cidade ou região como destinos privilegiados para filmagens.

Existem vários motivos para um município ou estado criar uma FC, dentre eles estão a promoção do turismo, cultura e a visibilidade da região, além de fins políticos. No Brasil, como na maioria dos países, a principal motivação para a criação de uma film commission continua sendo impulsionar o desenvolvimento econômico e a geração do emprego nas regiões cobertas pela atividade do escritório. No entanto, apesar do atual boom do estabelecimento de film commissions por todo o país, o Brasil ainda não oferece qualquer incentivo à realização de filmagens estrangeiras em seu território, o que deixa o país fora da disputa das FCs do mundo inteiro para oferecer locações, infraestrutura, atendimento e, assim, promover impacto econômico e geração de emprego nas regiões onde atuam.

Confira o artigo na íntegra em http://www.culturaemercado.com.br/site/destaque/zero-no-placar-de-incentivo-as-filmagens/